n w

baner
Você está em:   Home

História PDF Imprimir E-mail
QUI, 28 de Fevereiro de 2008 22:11
A ESCOLA POLITÉCNICA DE PERNAMBUCO foi criada em 06 de março de 1912, com a publicação, no Diário Oficial, do seu estatuto, a partir de um sonho acalentado por abnegados educadores, professores do Gymnasio Pernambucano , unidade de ensino médio, a qual, podemos dizer, foi uma entidade madrinha da nova escola de engenharia fundada no estado.

Hoje, decorridos quase noventa anos da sua criação, no limiar de um novo milênio, vemos a ESCOLA POLITÉCNICA DE PERNAMBUCO DA UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO , com a jovialidade e informalidade que lhe é peculiar, crescer e se renovar, com o oferecimento de novos cursos, para melhor atender à demanda da sociedade e formar recursos humanos capazes de alavancar o desenvolvimento de nosso Pernambuco, do Nordeste e do Brasil.

A atuação da POLI no contexto acadêmico sempre foi da busca do melhor para o Estado, bastando citar que o apoio da ESCOLA POLITÉCNICA DE PERNAMBUCO , que se agregou, em Janeiro de 1952, à UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO - UNICAP, propiciou e ajudou o reconhecimento, pelo Ministério da Educação - MEC, daquela que seria a terceira Universidade de nosso Estado. E não parou nesse episódio a ação da POLI, pois em 1966, se incorporou à FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE PERNAMBUCO - FESP, e, a partir dessa data, participou da luta pela criação da quarta universidade do Estado, a UNIVERSIDADE DE PENAMBUCO - UPE , o que ocorreu em 1990, com o reconhecimento pelo MEC.