Contexto da Imagem

História - Poli 100 anos

Transcorridos 100 anos de existência da Escola Politécnica de Pernambuco, fundada em 1912, na vigência da Lei Rivadávia, de liberdade de ensino, ela necessita de um resumo histórico que testemunhe o seu passado.
Constituída sob a forma de sociedade civil, com personalidade jurídica, sendo registrada sob o n°. 53, em 8 de janeiro de 1918, no livro n°. 1, do registro de sociedades civis, no 1o. Cartório de Registro de Títulos e Documentos Particulares, desta capital, tendo como finalidade "desenvolver o ensino das ciências matemáticas, físicas, químicas e naturais e os conhecimentos técnicos indispensáveis à pro­fissão de engenheiro". Para tal objetivo, manteve desde a sua fundação, vários cursos de engenharia, sendo que, inicialmente, os de engenheiro civil, industrial, mecânico e eletricista.
Posteriormente, para melhor atender às necessidades regionais, a sua Congregação procedeu a uma reestruturação nos seus cursos, suspendendo os iniciados e criando os cursos especializados de engenheiro arquiteto, eletricista, geógrafo e de agrimensura.
Regulamentada, porém, a profissão do engenheiro e só sendo possível desde então, o seu exercício pelos diplomados em escolas oficiais ou reconhecidas, teve a Escola que tratar do seu reconhecimento.
Tendo, em 1934, reorganizado o seu curso de engenharia industrial que, posteriormente, pelo decreto federal n°. 17.528 de 28/11/44, foi reconhecido.
Em 1953, restaurou o seu curso de engenharia civil, cujo reconhecimento lhe foi concedido pelo decreto federal n°. 38.187 de 3/11/55, pretendendo instituir, também, o curso de engenharia eletrotécnica, nos moldes da Escola Nacional de Engenharia.
Posteriormente, nos idos de 1966, a Escola Politécnica instituiu os cursos de Engenharia Mecânica, Engenharia Elétrica (Modalidade Eletrotécnica) e Engenharia Elétrica (Modalidade Eletrônica). Em 1999 foram criados os cursos de Engenharia da Computação, Engenharia Mecânica Mecatrônica, Engenharia Mecânica Industrial e Engenharia Elétrica - Telecomunicações e reformulados os cursos de Engenharia Civil, Engenharia Elétrica - Eletrotécnica e Engenharia Elétrica - Eletrônica. Em 2004 cria-se o curso de Sistemas da Informação, este no município de Caruaru-PE.
Este projeto visa resgatar essencialmente as datas históricas relevantes, a memória dos professores fundadores, dos professores diretores e dos egressos desta Instituição secular.

Um Breve Histórico

A ESCOLA POLITÉCNICA DE PERNAMBUCO foi criada em 06 de março de 1912, com a publicação, no Diário Oficial, do seu primeiro estatuto, a partir de um sonho acalentado por abnegados educadores, professores do Gymnásio Pernambucano, unidade de ensino médio, a qual, podemos dizer, foi uma entidade madrinha da nova escola de engenharia fundada no Estado.
Hoje, decorridos 100 anos da sua criação, em pleno século XXI (terceiro milênio), vemos a ESCOLA POLITÉCNICA DE PERNAMBUCO DA UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO, com a jovialidade e informalidade que é peculiar, crescer e se renovar, com oferecimento de novos cursos, para melhor atender à demanda da sociedade e formar recursos humanos capazes de alavancar o desenvolvimento de nosso Pernambuco, do Nordeste e do Brasil.
A atuação da POLI no contexto acadêmico sempre foi da busca do melhor para o Estado, bastando citar que o apoio da ESCOLA POLITÉCNICA DE PERNAMBUCO, que se agregou, em janeiro de 1952, à UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO - UNICAP, propiciou e ajudou o reconhecimento, pelo Ministério da Educação - MEC, daquela que seria a terceira Universidade do nosso Estado. E não parou neste episódio a ação da POLI, pois em 1966, se incorporou à FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE PERNAMBUCO - FESP, e, a partir desta data, participou da luta pela criação da quarta universidade do estado, a UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO - UPE, o que ocorreu em 1990, com o seu reconhecimento pelo MEC.

Curso Ato Data
Engenharia Geográfica Lei Rivadávia 05/04/1911
Engenharia Geográfica e de Estradas Lei Rivadávia 05/04/1911
Engenharia Civil Lei Rivadávia 05/04/1911
Engenharia Civil Industrial Lei Rivadávia 05/04/1911
Química Lei Rivadávia 05/04/1911
Engenharia Arquitetônica Lei Rivadávia 05/04/1911
Engenharia de Agrimensura Lei Rivadávia 05/04/1911
Engenharia Industrial Mecânico Decreto nº. 17.528 28/11/1944
Engenharia Industrial Químico Decreto nº. 17.528 28/11/1944
Engenharia Civil Decreto nº. 38.187 03/11/1955
Engenharia Eletricista Decreto nº. 38.187 03/11/1955
Engenharia Mecânica Decreto nº. 57.838 18/02/1966
Engenharia Mecânica Industrial Resolução CEPE 16/99 31/05/1999
Engenharia Mecânica Mecatrônica Resolução CEPE 16/99 31/05/1999
Engenharia Elétrica Eletrotécnica Decreto nº. 57.838 18/02/1966
Engenharia Elétrica Eletrônica Decreto nº. 57.838 18/02/1966
Engenharia Elétrica Telecomunicações Resolução CEPE 16/99 31/05/1999
Engenharia da Computação Resolução CEPE 16/99 31/05/1999
Ordem Nome Período
1º. Professor Ricardo José da Costa Pinto 1911-1913
2º. Professor Joaquim Cavalcanti Leal de Barros 1913-1916
3º. Professor João Moraes Vieira da Cunha 1916-1919
4º. Professor Ricardo José da Costa Pinto 1919-1920
5º. Professor Joaquim Cavalcanti Leal de Barros 1920-1921
6º. Professor Ricardo José da Costa Pinto 1921-1922
7º. Professor Fernando César de Andrade 1922-1923
8º. Professor Gastão Pinto da Silveira 1923-1924
9º. Professor Antônio Tavares Honorato 1924-1925
10º. Professor Honório da Costa Monteiro Filho 1925-1928
11º. Professor Honório da Costa Monteiro Filho 1929-1932
12º. Professor Antônio Maria de Figueiredo Júnior 1932-1935
13º. Professor Francisco Bandeira de Melo 1935-1936
14º. Professor Carlos de Siqueira Cavalcanti 1936-1937
15º. Professor José Jayme de Oliveira da Silva 1937-1940
16º. Professor José Jayme de Oliveira da Silva 1940-1943
17º. Professor José Jayme de Oliveira da Silva 1943-1950
18º. Professor Luiz Paulo de Freitas 1951-1955
19º. Professor José Torres Pires 1956-1968
20º. Professor Rawilseam Dutra de Almeida Lira 1968-1974
21º. Professora Esmeraldina Pereira da Silva 1974-1975
22º. Professor Rawilseam Dutra de Almeida Lira 1975-1978
23º. Professor Rawilseam Dutra de Almeida Lira 1979-1982
24º. Professor Romero Gomes da Silva Bastos 1982-1984
25º. Professor Breno Rodrigues de Souza 1984-1986
26º. Professor Breno Rodrigues de Souza 1986-1990
27º. Professor Armando Carneiro Pereira do Rego 1990-1994
28º. Professor Armando Carneiro Pereira do Rego 1994-1998
29º. Professor Carlos Magno Padilha Cursino 1999-2002
30º. Professor Carlos Fernando de Araújo Calado 2002-2006
31º. Professor Pedro de Alcântara Neto 2007-2010
32º. Professor Pedro de Alcântara Neto 2010-2014
  • Professor Antônio Tavares Honorato
  • Professor Bianor de Medeiros
  • Professor Epitácio Monteiro
  • Professor Eugênio Meira Vasconcelos
  • Professor João de Sá Leitão
  • Professor Joaquim Cavalcanti Leal de Barros
  • Professor José Faria Neves Sobrinho
  • Professor José Paulo Barbosa Lima
  • Professor Miguel Augusto de Oliveira
  • Professor Odilon Tucumam
  • Professor Ricardo José da Costa Pinto
  • Professor Rodolfo de Amorim Garcia